Insólito

Publicado: outubro 17, 2009 em /nonsense do dia-a-dia
Tags:, , ,

Tava uma vez, no meu horário de almoço, comendo um cachorro quente…e na mesa do lado um cara pedindo a mina em namoro, o cara te tão nervoso no máximo pediu uma Coca…, já a mina tinha tantos docinhos na mesa que eu acho que nem deu muita bola pro pobre rapaz…, bom digamos que temos que aproveitar os momentos que temos… ok… mas na sessão de lanches de um hipermercado??? ow, aí parei e comecei a pensar… qual seria a situação ou lugar mais insólito pra se pedir alguém em namoro??

Ok, São Paulo, sábado, um dia qualquer, o garoto – tremendo como bambu, nervoso que nem consegue se conter e a moça, tomando seu sorvete… tá, até aqui normal… mas vamos colocá-los embaixo do elevado Costa e Silva (pra quem é de SP o famoso “minhocão” – se você tem o Google Earth e não é de SP, procure por  “Big Worm”… sem comentários), esperando o ônibus… o cara toma coragem e com a voz trêmula diz:

-“Moça”, aceita namorar comigo?

-Hein???  (diz ela tapando uma das orelhas por causa do barulho do caminhão que passou.)

-Perguntei se você aceita namorar comigo.   (eu já disse que ele tava tremendo feito bambu? pois bem, imagine dizer isso pela segunda vez.)

-Oh, droga!

-Bom, também não é pra me avacalhar.

-Aaaaaah, meu sorvete caiu.

-Ah, ooo sorvete???? éééééé, depois compramos outro…., mas e aí? você aceita?

-Aceita o que?

-Você não ouviu o que eu disse?

-Ah, desculpa, primeiro passou aquele caminhão e depois meu sorvete caiu… droga!!! eu quero meu sorvete.

O garoto naquela situação não teve outro jeito, comprou o bendito do sorvete de um dos vendedores que passavam por ali…

-Pronto, seu sorvete.

-Obrigada!

-Então, (diz ele segurando a  mão dela e se ajeitando para se ajoelhar)….

-Perdeu alguma coisa que caiu no chão? (diz ela lambendo o sorvete e olhando pra baixo como se procurasse o objeto perdido)

-Não, eu estou assim ajoelhado pra te pedir em namoro.

Nesse momento dá aquela parada no barulho e as palavras do garoto ecoam pelas paredes dos prédios e pilastras do elevado, todos no ponto de ônibus olham para os dois, diz-se que até um dos passageiros que ia tomar o Morro Grande desistiu e desceu para ver a cena.

…. silêncio….

-E… ent..ão? vooo…vooo..você aceita?

Todos olhando, ninguém se mexe…

………………….. silêncio…………………….

O segundo sorvete caí ao chão, de pronto o sorveteiro o substitui sem mesmo a garota perceber… e passa o gari limpando… o restante, não se mexe.

-Aí meu Deus! (diz ela toda envergonhada)

O garoto soa bicas….. e de todo o chão ele tinha que ajoelhar bem no grão de milho que alguém deixou cair naquele lugar, mas que geralmente é dados aos pombos da praça Rotary (aquela, bem ali, perto da Av. Angélica), o ponto de ônibus começa a encher, não pela falta de transporte de um sábado comum, mas mais por causa da curiosidade do que está acontecendo:

-Foi assalto? (diz um dos pedestres)

-Não,… parece que é uma propaganda de sorvete. (responde o outro)

-Não é nada disso, é um pedido de namoro. (retruca a senhora que dava os grãos de milho aos pombos da praça.. sim, aquela praça.)

-Aaaaaaaaaahhhhhhhhhhh (soa o coral de ex-desavisados)

Todos esperando pela resposta da moça… os lábios começam a se mover quando… hum, o que seria te tão insólito nessa hora??? ………. para o ônibus com a torcida do Timão.

-Timão eo, Tiiiimão eo, salve todo o poderoso Timão…

A moça fala, ninguém ouviu um pio do que ela disse.

Todos olham com um olhar repreensivo para a torcida.

-Desculpe, mas você poderia repetir? (disse o taxista que tinha desisitido da viajem, pois o trânsito já tinha se formado).

Tanto o garoto como a moça olham para ele num olhar de surpresa.

-Aí meu Deus! (ela volta a repetir)

-Ela disse “Aí meu Deus” de novo? (refaz os cálculos o guarda que fora chamado por alguém que pensou ser um assalto e que já estava a par do que estava acontecendo naquele local)

-SSSSSSSHhhhhhhhhhhhhh (faz o coral de escoteiras)

-Sim, você poderia repetir o que você disse antes da torcida passar? (o garoto implora)

-Eu disse….

-Gooooooooooooooool, Rrrrrrrrrrrrroooooooonaldo ééééééé do Corinthians (avisa o rádio de pilha que é arremesado ao longe pelo garoto vestido com a camisa da Portuguesa)

O aglomerado cerca o casal, já tem até transmissão ao vivo pela internet, o twitter não dá conta pelas postagens, o youtube saí do ar… vira um caos, rosas são mandadas para tentar ajudar o garoto… o sorvete foi substituido por maçã do amor, até um padre foi chamado por algum apressadinho que ali estava… cameras prontas, chamadas urgentes pelos canais de rádio e televisão…

Ao fundo se pode escutar:

-Pipoca, algodão doce…

-Compre aqui a camiseta do garoto apaixonado…

-Olha o amendoin…

Mas voltando a cena principal, onde nosso herói se mantém firme, estático e mais suado que corredor de maratona… vem a resposta, o povo se aquieta, todos se ajeitam… um rojão é solto por engano… prende-se a respiraçãooooooo

-Minha resposta é…

Noooooooooossa, tô atrasado pra voltar do almoço, saio correndo mas vejo que a mesa ao lado já vazia ainda tem a Coca fechada e os papéis de docinhos revirados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s